• Geraldo Leite

OS SAMBAQUIS

Os sambaquis são formações constituídas principalmente de conchas de moluscos. São formados ao longo de milhares de anos pelas populações que habitavam regiões perto do mar e dos rios.

O nome tem origem tupi-guarani. É uma corruptela da expressão Tamba (concha)+Ki (amontoado).

Essas conchas, descartadas após o consumo dos mariscos, formam montículos e às vezes verdadeiras montanhas.

O litoral do Brasil possui vários sambaquis, sobretudo nos estados de Santa Catarina, São Paulo, Paraná e Espírito Santo. Também são encontrados na Europa, América do Norte e África.

Os sambaquis brasileiros foram produzidos por povos que viveram entre dois a oito mil anos. Os da região da Lagoa Santa, Minas Gerais, são mais antigos, datam de doze a doze mil e quinhentos anos antes de Cristo.

Medem de dois a vinte metros de altura, podendo chegar a cem metros de diâmetro. Os

de Santa Catarina são considerados os maiores do mundo.

Além de conchas, os sambaquis contêm restos de alimentos, ossos de animais, e ferramentas, bem como partes do esqueleto humano. Alguns sambaquis são verdadeiros cemitérios.

O material empilhado sofre a ação das intempéries e acaba se fossilizando.

Pesquisando o sambaqui podemos conhecer a vida e os costumes do povo que o produziu, sua alimentação, a fauna e a flora da época. As fezes fossilizadas informam as doenças que pareceram.

Posts recentes

Ver tudo

Na década de 1860, o exército brasileiro não possuía o efetivo necessário para enfrentar o Paraguai. A solução foi abrir o voluntariado para homens em idade militar. Criou-se o Corpo de Voluntários da

No final do século XVII e começo do século XVIII ocorreu o que costumamos chamar Epopeia Brasileira. O Brasil deu as costas ao litoral e se voltou para o interior. Bahia e Pernambuco deixaram de ser a